Falta de produto gera muita dor de cabeça, não é mesmo? Você já passou por essa situação? Bom, se serve de consolo, fique sabendo que não é só com você que isso acontece.

Em muitas de minhas consultorias e palestras de vendas, essa é uma situação que tenho encontrado de forma recorrente. A falta de produto acontece quando as empresas que não conseguem suprir a demanda de seus clientes, e isso acaba causando uma ruptura no ciclo de vendas.

Respire fundo e tome a melhor decisão

Quando passamos por dificuldades começamos a pensar que só nós estamos no meio dessa confusão e acabamos tomando algumas atitudes precipitadas. Não ter o produto e ter o cliente ali na sua frente querendo comprá-lo, com certeza não é a melhor das situações. Porém, tudo isso pode ser piorado se você mentir para seu cliente.

O medo de que o cliente vá para a concorrência faz com que muitos vendedores iludam seus consumidores. Essa, definitivamente, não é a melhor maneira de encarar o problema.

Dois tipos de vendedores surgem nessa situação:

  • Aquele que engana o cliente dizendo que “em breve chegará” (mesmo quando não faz ideia da disponibilidade do produto);
  • E os que jogam limpo abrindo a situação. 

E aí, qual desses dois tipos você vai ser?

Seja transparente com seu cliente. Se você não tem o produto, diga que não tem, se não souber quando poderá entregar, diga que não sabe, deixe seu cliente resolver o problema como ele preferir. 

Não tenha medo de jogar limpo com seu cliente

Vejo muitas empresas e vendedores com medo de tomar a decisão de abrir o jogo, mas quando tomam essa atitude sentem um grande alívio.

O pior erro que se pode cometer é tentar “amarrar” o cliente tentando enrolá-lo. O cliente que perder tempo ou dinheiro por causa da sua empresa durante muito tempo não irá nem olhar para a cara do seu vendedor.

Isso me lembra uma história contada por um amigo dia desses: um senhor não conseguia dormir porque estava devendo para o vizinho. Passava noites acordado pensando na dívida e lembrando que tinha prometido pagar no dia seguinte. Até que, um dia, sua mulher, já cansada de tanto mau humor saiu no meio da noite, bateu na porta do vizinho e falou:

“Ele não tem dinheiro! Vai pagar a dívida, mas não sabe quando”. O vizinho, sonolento, falou que esperava uma posição. Ela voltou para casa e contou para o marido, que virou de lado e dormiu na hora.

Moral da história

A falta de produtos pode ser algo que está te incomodando e tirando seu sono. Por mais que essa seja uma “maré ruim”, lembre-se sempre: quando essa onda passar, ficarão em pé, com dignidade, aqueles que agirem com princípios.

Se você está em dúvida, tome uma atitude agora e jogue sempre limpo com sua equipe e seus clientes.

 

cartano_smallMarcelo Caetano atua há mais de 18 anos como palestrante de vendas, consultor, empresário e autor de livros. Já são mais de 80 empresas atendidas em projetos de consultoria.

Desenvolve Treinamentos In Company desde 1998 e desde 2002 é colunista da Revista VendaMais, a mais importante publicação de vendas do Brasil.

Atualmente está à frente da VendaMais como Diretor-Executivo e Comercial.

 

Receba artigos em primeira mão e conteúdo exclusivo